You have reached the website

Café, uma biografia

Você sabia que existem dezenas de espécies de café, mas apenas duas são as mais consumidas no mundo? Vem com a gente conhecer tudo sobre o nosso amado cafezinho

Por Flávio Ferraro

No mundo, há dezenas de espécies de café. No entanto, apenas duas delas se tornaram populares ao longo dos séculos, sendo cultivadas e consumidas até hoje: Coffea arabica e Coffea canephora, esta aqui mais conhecida pelo nome de suas principais variedades, Robusta e Conilon. Fizemos um pequeno dossiê para conhecer um pouco mais sobre nosso amado cafezinho, com as principais características e curiosidades dessa dupla de espécies que disputa espaço em bilhões de xícaras todos os dias. Vamos lá?

Origens

Tanto a Coffea arabica quanto a Coffea canephora são nativas da África, onde são bastante cultivadas até hoje. Nos planaltos e cadeias montanhosas e sempre frescas da Etiópia cultivam-se Arábicas muito delicados que, depois de torrados e moídos, têm acidez agradável no paladar e aromas cítricos e florais. Também na África, o Robusta tem sua produção concentrada nas quentes e úmidas planícies da Costa do Marfim. Como o nome indica, essa variedade caracteriza-se pela robustez no paladar, com amargor mais acentuado e aroma de cereais.

Resistência

Os grãos de café Arábica costumam render bebidas naturalmente mais doces e com aromas mais complexos. Porém, a planta é menos resistente e mais sujeita a pragas, e se dá melhor em altitudes elevadas. Já o cafeeiro de canephora, como o popular Robusta, é mais resistente a mudanças climáticas. Além disso, seus frutos possuem, naturalmente, mais cafeína e ácido clorogênico – ambas substâncias que aceleram o metabolismo e induzem o corpo humano a ficar alerta.

O processamento influencia

Depois de processado e seco, os grãos são separados de acordo com tamanho e levados à torra. A forma como é torrado, o tempo e a temperatura influenciam diretamente na liberação de seus aromas e sabores. Para o Robusta, a temperatura um pouco mais elevada da torra ajuda a suavizar seu sabor naturalmente marcante e um pouco acre. Já um Arábica de qualidade alcança seu potencial pleno e libera suas nuances delicadas em torras mais claras e médias. Saber escolher o perfil adequado de torra para cada grão e variedade é uma arte, pois expor o café ao calor por mais tempo que o necessário pode gerar notas queimadas e desagradáveis no paladar. Além disso, uma torra muito escura pode também esconder defeitos no café, justamente por acentuar o sabor de tostado.

Líderes de mercado

O Brasil e o Vietnã foram os maiores produtores de café em 2016, com 49 e 29 milhões de sacas desses grãos, respectivamente. Ao lado desses dois países, a Colômbia também é um player importante, produzindo cafés de alta qualidade, com 13 milhões de sacas no ano passado, conforme informações do Cecafé – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil. Tradicionalmente, cultivam-se por aqui principalmente as variedades de café Arábica, em regiões como Minas Gerais, interior de São Paulo e Paraná. Recentemente, o estado de Espírito Santo vem produzindo cafés Conilon especialíssimos, muito finos e delicados no paladar. Já o Vietnã produz principalmente café Robusta.

São Paulo

Para manter o fôlego no dia a dia ou contemplar a natureza, os paulistas não dispensam um bom café. E o interior do estado produz alguns dos mais premiados grãos do país hoje, ao lado de Minas Gerais e Espírito Santo. Na Região de Alta Mogiana – que abrange Franca, São Joaquim da Barra e outros 19 municípios – o grão tem notas de caramelo e chocolate, um corpo consistente e é naturalmente doce. Já na cidade de Serra Negra, famosa por suas águas e pela gastronomia, o café é mais suave e tem um aroma que mescla notas florais e cítricas. Nos dois lugares, é possível agendar visitas monitoradas por fazendas e conhecer um pouco mais do caminho percorrido entre a colheita e a xícara.

 

A NESCAFÉ ® Dolce Gusto® seleciona apenas os melhores grãos para levar até sua xícara. Deu vontade de um cafezinho? Entre em nosso site e escolha um blend para chamar de seu:
>Escolha e aprecie